sexta-feira, maio 26, 2006

Bem vindo Rui!!

sexta-feira, março 10, 2006

Coitado do Barcelona...


VAMOS VINGAR O MOURINHO!!!

segunda-feira, março 06, 2006

Na Amadora estes dois Senhores resolveram




sexta-feira, março 03, 2006

Ah pois é!!


terça-feira, fevereiro 28, 2006

Estamos outra vez na rota!!

quarta-feira, fevereiro 22, 2006

O MAESTRO


Obrigado Kara!!!!!

Uma raridade!


Os centrais do Liverpool por terra!!!

Voltaram os gigantes!!

domingo, fevereiro 19, 2006

Acordar

O mais urgentemente possível!
Estamos com um azar do caralho, as bolas não entram batem nos nossos defesas vão directas para as redes do Moretto mas, ao mesmo tempo, não se percebe como o Koeman muda de sistema de jogo e baralha todos os jogadores colocando-os fora da sua posição de origem.
Neste momento deve andar zangado com o Anderson e mudou a sua opinião sobre Karagounis de quem dizia ser um titular sempre que estivesse em condições.
Será que o holandês não vê que precisamos de gente que consiga ter a bola nos pés e para desempenhar essa função ninguém melhor que o grego.
Provavelmente dissémos adeus ao título, a vitória do FCP deixou-nos a 8 pontos e apesar dos 33 ainda em disputa não acredito que cheguemos lá. Era tão fácil!!
Agora perante o campeão europeu vamos ver um Benfica com outra vontade que disputa todas as bolas até à exaustão ao contrário do que aconteceu na cidade Berço. Tenho certeza que, se a equipa jogasse com a garra com que vai jogar na terça feira tinho trazido os três pontos de Guimarães.
Infelizmente não sou eu que decido isso!

quinta-feira, fevereiro 16, 2006

O mês de todas as decisões

A vitória suada perante o Nacional e a goleada ao Penafiel perante 37097 espectadores num domingo às 21 e 30 são a prova de que há gente que acredita!!
Esta semana, no sempre complicado Afonso D. Henriques, temos a primeira prova de fogo. Terça -feira podemos assistir a mais um momento de histórico quando os campeões europeus entrarem na Catedral à pinha e tentarem limpar a imagem do futebol inglês após a eliminação do colosso Man United.
Finalmente no sábado o FCP, em mais uma enchente, para decidir o título nacional!!
Vamos a eles!!!!

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Os desejos da Lagartagem....

terça-feira, fevereiro 07, 2006

Ainda é possível!!

Tive o previlégio de ter assistido em Leiria a um jogo onde o glorioso deu um banho de futebol, criou várias oportunidades mas, infelizmente, não conseguiu levar de vencida a equipa da União de Leiria.
No jogo de sábado tudo correu mal desde o falhanço do NG logo aos cinco minutos até ao remate do João Paulo que mais parecia do Lampard passando pela "casa" do central brasileiro.
Mas as prespectivas são boas, a meu ver precisamos de uma vitória para embalar para a recta final do campeonato e essa vitória pode aparecer já na quarta feira diante do Nacional.
Ao Koeman que, diga-se, não teve qualquer responsabilidade na derrota de sábado pede-se que mantenha a equipa unida numa altura em que tudo ajuda a destabilizar.
O resto é fácil, somos os melhores provem- no às outras pessoas que eu já sei!!!!!!
Ps: uma nota de agradecimento ao senhor Bruno Paixão que manteve a luta pelo título bem acesa com aquele penalty a cinco minutos do fim, hoje, no Estádio do Cabrão!!!!!

terça-feira, janeiro 31, 2006

Vamos ser campeões!!

Reconheço que não vi o jogo porque, nesse dia, fui padrinho de casamento de mais um amigo meu, indefectível benfiquista (ex-No Name Boy), que se entregou aos desígnios do amor e decidiu dar o nó em dia de derby e decidiu brindar os convidados com um estabelecimento que nem uma pequenita tv tinha. Paciência, pelo menos o gajo está entregue!
Havia Karaoke e as músicas dos sempres grandes Tony Carrreira, Vítor Espadinha, Ágata e da dupla "Bruna E Lilina" estiveram por lá, bem como o fantástico hino do Sporting de nome "Mr. Gay".
Voltando ao jogo, todas os benfiquistas (digo, pessoas sérias) com que falei garantiram-me que os lagartos mereceram ganhar porque jogaram mais. Basicamente, jogaram mais porque nós não estivemos em campo! Isto foi o que me contaram.
Felizmente, e como destaca o colega de Blog Perini, a Maré Vermelha não é desavergonhada como a lagartagem que se desculpa sistematicamente com a arbitragem e reconheceu a justiça da vitória do fraco adversário.
Apesar de nos terem escamoteado um penalty quando o resultado estava 1-0 e, pelo que se conta, o penalty do primeiro golo do Sporting ser um bocado duvidoso, reconhecemos que, desta vez, jogaram mais.
É mais um ensinamento para os tais homens sérios, impolutos, os tais viscondes, condes e barões que abundam lá para aquele edifício dos Viscondes cuja venda já foi proposta e aprovada em Assembleia Geral de Accionistas...!!
Mas esta derrota foi boa para o SLB porque assim certamente que os jogadores não vão voltar a embandeirar em arco com uma sériezita de vitórias...e vão perceber que para serem melhores que o concorrente directo na luta pelo título de campeão, terão novamente de voltar a ser melhores, jornada após jornada, dentro de campo e até ao fim de cada jogo.
As críticas são feitas dentro do SLB, não cá fora.
Vai daí, tenho uma certeza: foi um acidente de percurso e vamos ser novamente campeões!!
E ninguém pára o Benfica, ninguém pára o Benfica, Allez!

segunda-feira, janeiro 30, 2006

A "Verdade Desportiva"...

Estive na Luz no passado Sábado e assisti aquela desgraça, falta de ideais e de entrega dos nossos jogadores.
Acho que os Lagartos correram efectivamente mais do que nós e que criaram todas as oportunidades de perigo ao longo do jogo.

Ainda assim, e por estar farto e cansado do choradinho constante dos lados de Alvalade ("levados ao colo"....) e das virgens ofendidas (falo de uns tais Soares Franco e Paulo Bento), , não posso deixar de concordar, em todos os sentidos, com a opinião do Medeiros Ferreira que aqui vos deixo:

"Hoje sou hóspede do Martim Silva, e da Inês, por convite irrecusável do FTA.

Eis uma equipa que não precisa de reforços de inverno! Por ter estado no Algarve a discutir política com um grupo de amadores de uma boa refrega sem ilusões sobre arbitragens imparciais, não estive presente no meu lugar cativo no Estádio da Luz.

Só depois do segundo golo do Sporting percebi a falta que cometera.

Mais uma vez me vão acusar de não ter dado todo o meu esforço nesse combate desigual contra a sorte! É verdade que o Sporting sem reforços jogou melhor do que o SLB reforçado com o Simão Sabrosa. Mas isso não significa que o Benfica não tivesse merecido ganhar o jogo aos penalties.
Quando o árbitro Pedro Henriques não achou futebolísticamente correcto marcar um segundo penalti contra o SCP por derrube claro do grande Nuno Ribeiro (Já é tempo de este jovem assumir o seu verdadeiro nome!), percebi que o caso estava mal parado, e não estou a falar da dificuldade de alguns jogadores do Benfica em andarem mais depressa em terrenos relvados…
Percebi , sim que à primeira oportunidade a equipa de arbitragem iria fazer tudo para repor a verdade do jogo...
Esta nova competência atribuida aos moderadores e árbitros de favorecerem a reposição da verdade do jogo já está a ser observada noutros campos, e a própria FIFA está tentada a autorizar a sua aplicação no próximo mundial de infantis, para impedir traumas nos futuros activos das grandes SADs.
O Pedro Henriques ainda não sabe mas deve depositar quanto antes a patente em Genebra não vá algum italiano copiar-lhe a boa mente.

Já se percebeu que considero meritória a vitória do Sporting.Mas se fosse a penalties verdadeiros o SLB ganhava por 2-0.
Seria uma grande injustiça, é verdade.

Mas também não vale jogar com mais jogadores do que os que o adversário apresenta efectivamente!"
J Medeiros Ferreira

Saudações Benfiquistas e, como diz um companheiro de bancada: "A vitória é difícil mas é nossa (não me refiro obviamente à águia...)!!!"

quarta-feira, janeiro 25, 2006

Preparem-se....a estocada final está próxima...



"Uma Luz que Mete Medo"É preciso sair do país para enxergar o prestígio e o tamanhão do Benfica em todo o mundo. Estive três anos em França, no Marselha, joguei num estádio fantástico, o Vélodrome, convivi com grandes jogadores como Papin e Waddle, mas o Benfica estava sempre no meu pensamento. Os meus companheiros de equipa não percebiam o meu entusiasmo pelo clube, já que sabiam pouco do futebol Português, embora reconhecendo o tremendo historial do Benfica.
Durante os primeiros tempos tive de aturar os comentários do Papin, logo desde o ínicio, sempre que jogávamos em casa. Uns dias antes de cada jogo, o Papin chegava para mim e dizia: "Mozer, vais ver o que é um estádio cheio e um ambiente terrível." Terrível para os outros. Não sei se o Papin fazia aquilo para me intimidar, já que era ainda novo no clube e não percebia muito daquela conversa. Mas para mim, sempre pensava: "Este cara precisava de jogar no Maracanã ou no estádio da Luz, cheios." Era o que eu pensava.
Até que, na Taça dos Campeões, nas meias-finais, o Benfica calhou no caminho do Marselha. Fiquei, ao início, desgostoso, porque ia defrontar o meu Benfica, clube que os meus companheiros sabiam que eu adorava. Me lembro do Sauzée, o meu zagueiro de lado, me ter perguntado: "Você vai estar em condições de jogar contra o Benfica?" Aí, eu senti que beliscavam o meu profissionalismo. Nos dois jogos, joguei a uns duzentos por cento. Depois do primeiro jogo, em Marselha, uns dias antes de jogarmos na Luz, virei para o Papin e lhe perguntei: "Papin, você quer mesmo ver o qué um estádio cheio, com 120 mil a gritar todos para o mesmo lado?" Engraçada a reacção do Papin: "Você está querendo me meter medo, Mozer?" Não estava não e por isso lhe disse para esperar e ver. E já agora, tremer. Pois bem, chegou o dia, chegámos no estádio da Luz e fomos logo indo para os balneários. Muitos risos, muita convicção de que íamos jogar a final da Copa dos Campeões. Lembro até o Tapie a dizer aos jornalistas franceses que lhe podiam chamar Bernadette se o Marselha perdesse a eliminatória.
Antes de subirmos ao relvado, para o aquecimento, Papin ainda troçou de mim, dizendo que estava já "tremendo de medo". E ria-se, bastante.Os jogadores foram saindo do balneário e eu atrasei um pouco, porque estava colocando uma ligadura no tornozelo. Quando cheguei perto do túnel de acesso ao estádio, começo a ver os meus companheiros completamente assustados e todos do lado de dentro, não querendo entrar. Só depois é que percebi que, nessa altura, o Eusébio foi chamado ao relvado para receber uma homenagem e foi aí que o estádio quase vinha abaixo. Logo no momento em que os meus companheiros do Marselha se preparavam para entrar. Claro que voltaram atrás, assustados e me perguntando "o que era aquilo?". Aquilo, respondi eu, é o Inferno da Luz. Aí todos me começaram a dizer para eu ser o primeiro a avançar, subi as escadas, entrei no relvado, não fui mal recebido e quando olhei para trás estava sozinho. Espreitando, à saída da escadaria, estavam alguns companheiros do Marselha, ainda com um olhar de medo e só nessa altura foram começando a entrar. No regresso às cabinas, perguntei ao Papin: "Já sabe agora o que é um estádio cheio e um grande ambiente?" A resposta, nunca mais a esqueci: "Mozer, nunca vi uma coisa destas. Tudo isto é incrível. Sempre tiveste razão, o Benfica é enorme." Naquela noite, o Marselha perdeu, fiquei triste mas senti orgulho pelo Benfica. E já agora, naquele balneário, fui o único a ter uma vitória. Foi uma vitória moral, sobre aqueles que não acreditavam na grandeza do Benfica."